Seguidores

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Momento Poesia


Qualquer Tempo


Qualquer tempo é tempo.
A hora mesma da morte
é hora de nascer.

Nenhum tempo é tempo
bastante para a ciência
de ver, rever.

Tempo, contratempo
anulam-se, mas o sonho
resta, de viver.

Carlos Drummond de Andrade

Nenhum comentário: